Falta de memória e menopausa

A CULPA É DELE, DO… COMO É MESMO O NOME DAQUELE HORMÔNIO?

Se você tem por volta de 40 anos, sabe que os sintomas do climatério se avizinham – se é que já não bateram à porta – e a menopausa não levará mais do que 10 anos. É possível até que você tenha esquecido esse detalhe, já que a perda de memória (ou lapsos de esquecimento) estão entre os sintomas mais comuns nas mulheres nesta fase da vida.

A baixa produção hormonal característica deste período é a responsável por uma série de sintomas físicos e emocionais. No caso da memória, a culpa é do… de quem mesmo? Ah sim, do estrogênio, o hormônio responsável por diversas atividades cerebrais.

Dificuldade de memorização e concentração também estão entre as queixas. Uma pesquisa da Universidade de Illinois, em Chicago (EUA), revelou que cerca de dois terços das mulheres relatam problemas de memória na menopausa.

Que atire a primeira pedra quem nunca:

• esqueceu o número do próprio CPF ou RG;
• fez a mesma pergunta mais de uma vez;
• deixou de ir à reunião na escola dos filhos;
• anotou um compromisso na agenda e depois esqueceu;
• deixou de pagar uma fatura;
• distraiu-se por uns minutos e depois não sabia mais o que estava fazendo; ou
• perdeu o fio da meada no meio de uma conversa.

Você já leu um número de telefone e na hora de discar, não lembrava mais?

Já começou a fazer uma atividade, parou por um instante e, na sequência, não sabia mais onde tinha parado?

Prometeu algo e, cinco minutos depois, já tinha esquecido?

Seja bem-vinda ao time!

Falta de memoria e menopausa: não desconte tudo no estrogênio

Ainda que os níveis baixos de estrogênio possam afetar os processos cerebrais e interferir na memória, na capacidade de atenção, concentração e estado de espírito, não pense que esse é o único fator.
As facilidades do dia a dia levam à acomodação cerebral. Por falta de estímulos e exercícios, nossa memória enfraquece.08

Fique de olho nas dicas para estimular e treinar o cérebro:

1 – Jogos mentais
Pratique jogos mentais, evite usar a calculadora, associe informações a imagens para facilitar a memorização, abuse de jogos de lógica e estratégia, puzzles e palavras cruzadas. Uma boa ideia é decorar a lista de compras.

2 – Físico e mente conectados
Exercícios aeróbicos e treinos de força ajudam a manter o corpo saudável e a mente em forma. Isso mesmo. Atividades físicas contribuem no crescimento de novas células nervosas e vasos sanguíneos no cérebro.

3 – Dormir higieniza a mente
Uma boa noite de sono aumenta a capacidade de atenção, de retenção de novas informações e reduz a confusão mental, promovendo melhoras na capacidade cognitiva. Também desenvolve a capacidade de pensar, guardar informações e resolver problemas.

4 – Mantenha a curiosidade
Não se acomode. Dê férias ao GPS de vez em quando e se aventure com um mapa. Evite que a tecnologia faça tudo por você. Memorize o telefone dos familiares e amigos e disque sozinho, como fazíamos antigamente, ao invés de usar a agenda eletrônica.

5 – Aprenda coisas diferentes
Nunca é tarde para fazer um curso, aprender a tocar um instrumento, voltar à universidade, aprender um idioma. Quando você se desafia, desafia o seu cérebro.

6 – Exercite a imaginação e a criatividade
Crie seus próprios finais para filmes e livros, invente histórias infantis para contar aos filhos antes de colocá-los na cama, pense em uma situação cotidiana (acordei, meditei, fui para a academia, passeie com o cachorro, tomei um banho, tomei café, peguei o carro e fui ao trabalho) e inverta tudo ou reconte de trás para frente. Exercícios assim estimulam o cérebro.

A memória continua falhando? E agora?

Se você está caprichando para tirar seu cérebro do marasmo, mas acha que ainda tem algo errado, é hora de uma avaliação médica. É preciso descobrir se este é um sintoma isolado, se está associado ao climatério e à menopausa ou se há outro problema.

Neste caso, não se esqueça de agendar uma consulta. Lembre-se que você não está sozinha. Te espero no consultório!

Por: Dra Natacha Machado 

Ginecologista – CRM/SC 20516 | RQE 11831 | TEGO 0685/2005

eBook Gratuito Saiba tudo sobre Menopausa e Reposição Hormonal. Dra Natacha Machado

Background photo created by kjpargeter – www.freepik.com

Compartilhar:

VEJA TAMBÉM

Por que menstruamos? Dra Natacha Machado - Ginecologista Joinville
Tensão pré-menstrual

Por que menstruamos?

Processo natural e orgânico, a menstruação está intimamente ligada ao ciclo reprodutivo da mulher e, como quase tudo o que diz respeito à intimidade feminina,

LEIA MAIS